Rollemberg: “Me sinto quase na obrigação de tentar a reeleição”

0

Rodrigo Rollemberg (PSB) manifestou pela primeira vez o desejo de concorrer à reeleição no Distrito Federal. O atual governador do DF se considera competitivo mesmo com popularidade baixa. Para Rollemberg, o modo austero como governa o DF é o motivo das críticas à sua gestão.

Depois de três anos de governo e com críticas na área de saúde pública, Rollemberg acredita que a visão da população sobre esse setor da sua administração vai melhorar. Ele citou a contratação de mais médicos, a implantação do Instituto Hospital de Base e a ampliação do Hospital da Criança como um tripé capaz de sustentar um avanço significativo no setor. Rollemberg diz também que os números sobre violência estão em queda. Apesar disso, ele se considera em dívida com os policiais civis por não ter concedido o aumento prometido à categoria.

Rollemberg alega que, ao fim do mandato, deixará Brasília com as contas equilibradas, sem dívidas, com salários em dia. Citou como pontos altos da gestão a desativação do Lixão da Estrutural, a implantação do bilhete único e a ampliação das equipes do Programa Saúde da Família. Em relação aos aumentos dados por Agnelo Queiroz (PT) e cobrados pelo funcionalismo, o governador diz que os aumentos nas proporções aprovadas quebrariam a cidade.

Apesar muitas promessas não cumpridas, Rollemberg tem orgulho de não haver nenhum grande escândalo na sua gestão em uma cidade onde quatro ex-governadores já foram parar atrás das grades por escândalos de corrupção. Rollemberg quer usar a honestidade como trunfo para ganhar mais quatro anos à frente do comando do Distrito Federal.

Por: Brasil 247

Compartilhe este artigo.

Sobre o autor

Deixe seu comentário