Rollemberg envia à Câmara emenda que acaba com supersalários no GDF

0

Pressionado pelos brasilienses, chocados ao tomar conhecimento dos supersalários pagos pelas empresas estatais do Governo do Distrito Federal, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) decidiu encaminhar à Câmara Legislativa nesta terça-feira (7/3) proposta de emenda à Lei Orgânica estabelecendo um teto para o pagamento dos funcionários. A ideia é que seja aplicado para todos o teto estabelecido pela Constituição Federal, equivalente ao que recebe um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), R$ 33 mil.

“É inadmissível que, no momento em que o governo faz um grande esforço para economizar, que tenhamos supersalários ” afirmou Rollemberg nesta segunda (6).  “Queremos equidade entre os servidores. Os salários chegaram a essa patamar devido ao conjunto de benefícios acumulados pelos servidores ao longo dos anos”, completou o socialista.

A caixa-preta dos salários pagos a servidores de empresas públicas do Distrito Federal foi aberta na semana passada. Em tempos de crise e arrocho financeiro, os vencimentos pagos por essas instituições são astronômicos.

Um diretor da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) chega a ganhar R$ 54.204, 45. Já um arquiteto, com função de gerente de projetos, recebe R$ 52.313,79. Há engenheiros com salário de R$ 35.834,30. O cargo de presidente da instituição é remunerado com R$ 54.555,37, duas vezes mais que o contracheque de governador do Distrito Federal (R$ 23.449) ou 57 vezes o valor de um salário mínimo.

Na Terracap, um bibliotecário alcança vencimento de R$ 39.923,95. Se for o assistente do gabinete da presidência, a renda é mais vantajosa: R$ 43.166,61.

A Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb) gasta 50% de toda a arrecadação com pagamento de pessoal. Somente em 2016, dos cerca R$ 1,5 bilhão que recebeu, usou quase R$ 750 milhões para pagar as remunerações dos 2,5 mil funcionários, mais os encargos. A empresa passou a publicar os salários, a pedido da Controladoria Geral do DF e, nas planilhas, são apresentadas remunerações totais de até R$ 95 mil para um advogado, da procuradoria jurídica, por exemplo.

Além disso, existem analistas de sistemas de saneamento com salário de R$ 44.643,09; engenheiro civil que ganha R$ 51.316,73; advogado da área trabalhista que recebe R$ 61.960,00; e motorista com remuneração de 17 mil. Para se ter uma ideia, um técnico em engenharia ganha R$ 33 mil, mais do que o governador Rollemberg, que tem salário de R$ 23.449 mensais.

Por: Metrópoles

Compartilhe.

Sobre o autor

Deixe um comentário