Politica

Líderes mundiais vão de espanto a euforia com vitória de Trump

Da Agência Ansa

Os líderes internacionais demonstraram reações diversas após os Estados Unidos elegerem o magnata Donald Trump nesta quarta-feira (9) como seu futuro presidente. As informações são da Agência Ansa.

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou que quer manter uma “colaboração estreita” com o novo governo e ressaltou que os dois países estão ligados por “valores em comum” como a “democracia, liberdade e o respeito às pessoas”.

Seguindo a mesma linha, a premier britânica, Theresa May, ressaltou que os norte-americanos são parceiros “estreitos e vizinhos” e que isso não mudará com as eleições. Ela parabenizou Trump e disse querer debater a “relação especial” entre as duas nações “na primeira ocasião possível”.

Já o presidente chinês, Xi Jinping, disse em telegrama enviado a Trump que está “ansioso” para ter novas conversas com o presidente que devem se seguir “sem conflito e sem confrontação” com base “no princípio de respeito mútuo”. O mandatário ainda ressaltou que espera uma relação “win win” com o novo governo, ou seja, boa para os dois lados.

A presidente sul-coreana, Park Geun-hye, solicitou uma rápida cooperação com a nova administração, ressaltando a importância de trabalhar em constante contato perante à crescente ameaça nuclear representada pela Coreia do Nort

O governo turco também parabenizou Trump através de seu presidente, Recep Tayyip Erdogan, e por seu premier, Binali Yildrim. “O povo norte-americano fez sua escolha e com essa escolha os EUA iniciam uma nova fase. Desejo um futuro feliz para os Estados Unidos, interpretando favoravelmente a escolha do povo”, disse Erdogan.

Já Yildrim lembrou do imbróglio político envolvendo o clérigo Fethullah Gullen, acusado por Ancara de tentar um golpe de Estado no país, e que mora nos EUA. “Parabenizo Trump e convido abertamente o novo presidente a fazer a extradição urgente de Fethullah Gulen, mente, executor e autor da tentativa fracassada de golpe de Estado em 15 de julho”, afirmou o premier.

Entre as reações mais positivas, está a do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que afirmou que Trump “é um amigo sincero do Estado de Israel” e que ambos agirão para levar “a segurança, a estabilidade e a paz” para a região.

“O forte laço entre EUA e Israel baseia-se em valores, interesses e destinos em comum. Estou seguro que Trump e eu continuaremos a reforçar a especial aliança entre os dois países e a elevaremos a novos níveis”, disse Netanyahu.

Quem também felicitou o magnata foi o presidente egípcio Abdel Fattah al-Sisi, que foi o primeiro líder internacional a telefonar para o novo titular da Casa Branca. “Desejo sucesso em seu trabalho e desejo uma nova era de relacionamento entre os dois países com um reforço nas relações de cooperação em todos os níveis”, disse al-Sisi.

O premier húngaro, Viktor Orbán, também comemorou a eleição de Trump dizendo que essa era uma “notícia magnífica” e que a democracia “ainda está viva”

Na América do Sul, além do presidente brasileiro Michel Temer, o argentino Mauricio Macri, parabenizou o novo chefe de Estado e disse que “espera poder trabalhar juntos pelo bem de nosso povo”.

ONU

O secretário-geral das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, parabenizou presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, pela sua vitória sobre Hillary Clinton.

O sul-coreano está em seus últimos meses no cargo, já que será substituído pelo português António Guterres. “Parabenizo Donald Trump pela sua eleição como 45º presidente dos Estados Unidos, ao fim de uma campanha dividida. A unidade na diversidade é um dos maiores pontos de força desse país, e encorajo todos os americanos a permanecerem fiéis a esse espírito”, disse.

Publicado por: Agência Brasil