Brasil Educação Politica

Inimigo da alfabetização escolar será secretário da Alfabetização de Bolsonaro

Jair Bolsonaro comemorou em seu twitter na manhã desta quinta (3) a nomeação de Carlos Nadalim para secretário da recém-criada Secretaria de Alfabetização do MEC. A secretaria sucede a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão, que foi extinta, para eliminar as temáticas de direitos humanos, de educação étnico-racial e a própria palavra diversidade dentro do Ministério da Educação. O nome de Nadalim é outra das indicações de Olavo de Carvalho e sua nomeação é supreendente: vai para o posto de responsável pela Alfabetização um inimigo da alfabetização escolar e defensor da alfabetização domiciliar -proibida pelo STF em setembro.

Bolsonaro divulgou a celebrou a nomeação de Nadalim distribuindo um tweet da página fundamentalista católica “Contra”:

Nadalim defende o modelo de educação domiciliar e possui um site dedicado quase exclusivamente a isso, sob o nome “Como educar seus filhos” (aqui). Na área “Boas Vindas” do site ele assegura que irá colocar pais e mães “num caminho seguro com relação à educação de seus filhos” e que “com isso, você vai economizar tempo e dinheiro na educação de seus filhos”.

O site tem uma área sob o título “Alfabetize em Casa”. Para Nadalim, a formação do indivíduo nas escolas deve ser rechaçada. Em um dos artigos que Nadalim veicula no blog ele dispara críticas a Paulo Freire, o que faz quase cotidianemente, e defende que a escola não possui atributos suficientes para formação dos estudantes: “Os professores não estão sendo formados para isso. Há várias pesquisas mostrando que não estão. Os professores se queixam que não estão. O curso de Pedagogia não tem feito isso, essa preparação, porque ele fica dividido entre dar os fundamentos, e essa parte de formação propriamente do professor que vai para a sala de aula está muito secundarizada”.

Na sequência, ele defende seu modelo educacional domiciliar, que é ilegal, segundo o STF: “Se você quer se informar e instruir para assumir essa tarefa e ajudar a livrar seu filho do analfabetismo funcional, conte comigo! Eu e toda a equipe do blog Como Educar seus Filhos estamos trabalhando para que cada dia mais pais se conscientizem e descubram que são capazes de preparar seus filhos para a alfabetização, e até mesmo de alfabetizá-los”.

Nadalim também anuncia publicamente sua proximidade com Olavo de Carvalho, o guru do clã Bolsonaro: “A convite do professor Olavo de Carvalho, participei no II Encontro de Escritores na Virgínia, que ocorreu nos Estados Unidos”, destaca em seu site. A sugestão do nome de Nadalim partiu de Carvalho.

STF proibiu prática de educação domiciliar há sete anose reafirmou em 2018

Apesar do engajamento no novo secretário em defesa da educação em domicílios, a prática é proibida. Em 2012, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) negou provimento ao Recurso Extraordinário (RE) 888815, com repercussão geral reconhecida, no qual se discutia a possibilidade de o ensino domiciliar (homeschooling) ser considerado como meio lícito de cumprimento, pela família, do dever de prover educação.

Em setembro de 2018, a Corte reafirmou a decisão e decretou que os pais não têm direito de tirar filhos da escola para ensiná-los exclusivamente em casa. No julgamento, a maioria dos ministros entendeu que é necessária a frequência da criança na escola, de modo a garantir uma convivência com estudantes de origens, valores e crenças diferentes, por exemplo.

Fonte: Brasil 247