Fraga espera reverter condenação para integrar cúpula de Bolsonaro

0

JANELA INDISCRETA

Com o fim do recesso forense na segunda-feira (7/1), o deputado federal Alberto Fraga (DEM) disse que espera recorrer, o mais rapidamente possível, da condenação que sofreu, em setembro de 2018, e reverter a decisão para poder integrar o time do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Uma das condições impostas pelo titular do Palácio do Planalto é que possíveis integrantes da Esplanada dos Ministérios não tenham ficha suja na Justiça.

Em setembro de 2018, Fraga foi sentenciado, em primeira instância, a 4 anos, 2 meses e 20 dias de prisão em regime semiaberto e com o direito de recorrer em liberdade. Ele é réu por suposta cobrança de propina enquanto ocupou a Secretaria de Transportes do DF na gestão de José Roberto Arruda (PR).

MAIS SOBRE O ASSUNTO
Em vídeo, Bolsonaro diz querer Fraga no Palácio do Planalto
Justiça condena Fraga por cobrança de propina no setor de transporte
Após Fraga chamar juiz de “ativista LGBT”, AMB reage: “Intolerável”
“O presidente já falou que me quer perto dele. Não vou constrangê-lo a ponto de forçar minha indicação. O que tenho a fazer é esperar que a Justiça aceite meu recurso e faça um novo julgamento, no qual eu sei que serei inocentado”, disse à coluna.

Em outubro do ano passado, logo após Bolsonaro ter sido eleito ao Planalto, o presidente aparece numa gravação em que afirmava o interesse de ter Fraga na articulação parlamentar do governo. Contudo, após a má repercussão da notícia, o presidente recuou e reforçou a determinação de nomear apenas auxiliares com a ficha limpa

Compartilhe este artigo.

Sobre o autor

Deixe seu comentário