Cai número de médicos e professores na Câmara dos Deputados

0

A mudança já é vista como uma guinada conservadora provocada pelo alto índice de renovação política no perfil da Câmara dos Deputados que inicia uma nova legislatura em 2019.

Enquanto professores e médicos terão participação menor, militares e líderes evangélicos terão representação maior. Essa transformação vai reforçar a atuação das bancadas temáticas do “boi, da bala e da Bíblia”.

De acordo com levantamento da Folha de S. Paulo, dos 513 parlamentares o principal contingente será de empresários e administradores de empresas (135) e advogados (102). Professores, que formam hoje a terceira maior bancada da Casa, com 75 membros, cairão para 47. Médicos vão de 44 para 36.

Em linha oposta, líderes evangélicos quase dobraram de tamanho (de 11 para 19) e a bancada de militares, policiais e delegados passará de 19 para 28 cadeiras. E a bancada da bala vai saltar de 35 deputados na atual legislatura para 61. A evangélica, por sua vez, será ampliada de 75 para 84 membros.

Fonte: Brasil 247

Compartilhe este artigo.

Sobre o autor

Deixe seu comentário