Fachin dá 15 dias para PGR decidir se denuncia Temer em inquérito da Odebrecht

0

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, deu 15 dias de prazo para que a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, apresente ou não denúncia contra Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Minas e Energia). O despacho de Fachin foi divulgado no âmbito de um inquérito no qual delatores da Odebrecht apontam Temer, Padilha e Moreira Franco como beneficiários de valores da Odebrecht ligados à Secretaria de Aviação Civil – pasta que foi comandada pelos dois ministros de Temer entre 2013 e 2015.

reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que “no relatório final do inquérito, que apura propinas de R$ 14 milhões da Odebrecht para a cúpula do MDB, a Polícia Federal concluiu pela existência de indícios de que Michel Temer, Padilha e Moreira Franco cometeram os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro”.

A matéria acrescenta que “o caso está relacionado com o jantar no Palácio do Jaburu, realizado em 2014, e que foi detalhado nos acordos de colaboração premiada de executivos da Odebrecht. Então vice-presidente, Temer teria participado do encontro em que os valores foram solicitados”.

Por: Brasil 247

Compartilhe este artigo.

Sobre o autor

Deixe seu comentário