Para banir Lula, Globo põe a faca no pescoço do TSE

0

Na guerra entre a Globo e o povo brasileiro, que hoje elegeria Lula presidente da República mas pode ter seus direitos cassados por um império midiático construído na ditadura militar, as pressões já chegam ao Tribunal Superior Eleitoral.

Em reportagem deste sábado do jornal O Globo, ministros do TSE teriam garantido à publicação da família Marinho que Lula estará inelegível após a condenação no TRF-4, prevista para ocorrer no dia 24 de janeiro, em Porto Alegre.

Confia, abaixo, um trecho da reportagem do Globo:

Ministros e ex-ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ouvidos pelo GLOBO são unânimes em afirmar que se o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) mantiver a condenação do juiz Sergio Moro ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o petista ficará inelegível. A divergência ocorre tão somente quanto ao momento em que a Justiça determinará a impugnação da candidatura. Uma corrente diz que o petista está livre para concorrer enquanto houver qualquer recurso pendente de análise no próprio TRF. A outra admite essa possibilidade apenas se a condenação na Corte não ocorrer por unanimidade — hipótese em que a defesa poderia apresentar os chamados embargos infringentes. Neste caso, Lula continuaria na disputa até o julgamento deste recurso.

Todos concordam que, mesmo condenado, Lula poderá, se quiser, pedir o registro de sua candidatura por meio do partido. As siglas precisam escolher internamente seus candidatos entre 20 de julho e 5 de agosto, e devem registrá-los na Justiça Eleitoral até o dia 15 de agosto. No entanto, entre os documentos exigidos para o registro estão “certidões criminais fornecidas pelos órgãos de distribuição de Justiça Eleitoral, Federal e Estadual”.

As solicitações de postulantes à Presidência da República passam pelo crivo do TSE. O tribunal pode até mesmo negar de ofício, se constatar que a pessoa não cumpre os requisitos impostos pela lei, como ausência de condenação em segunda instância. Ou se for provocado por concorrentes, partidos, Ministério Público. Em todo caso, é aberta oportunidade de defesa e cabe recurso no próprio TSE. Se o prejudicado quiser debater questão constitucional, pode apelar para o Supremo Tribunal Federal (STF).

Na guerra entre a Globo e povo brasileiro, que hoje elegeria Lula presidente da República mas pode ter seus direitos cassados por um império midiático construído na ditadura militar, as pressões já chegam ao Tribunal Superior Eleitoral; em reportagem deste sábado do jornal O Globo, ministros do TSE teriam garantido à publicação da família Marinho que Lula estará inelegível após a condenação no TRF-4, prevista para ocorrer no dia 24; segundo a presidente Dilma Rousseff, deposta também por pressão dos Marinho, a Globo sequestrou o Poder Judiciário no Brasil.

Segundo a presidente Dilma Rousseff, deposta também por pressão dos Marinho, a Globo sequestrou o Poder Judiciário no Brasil e o instrumentaliza para atingir seus interesses políticos e econômicos.

Por: Brasil 247

Compartilhe este artigo.

Sobre o autor

Deixe seu comentário