Palocci intermediou contratação de marqueteiros para campanha de Marta

0

Antonio Palocci teria intermediado a contratação do casal de marqueteiros João Santana e Monica Moura para a campanha da senadora Marta Suplicy à prefeitura de São Paulo, em 2008, ao custo de R$ 18 milhões, dos quais R$ 7,50 milhões foram declarados à Justiça Eleitoral. Palocci deixou claro que o marqueting só sairia com parcelas de caixa 2, pela Odebrecht.

A revelação está nos documentos divulgados na delação premiada do casal de ex-marqueteiros do PT aos membros da Procuradoria Geral da República, na operação Lava-Jato.
Então deputado federal, Palocci recomendou que Monica procurasse Edson Ferreira, tesoureiro do PT. Marta sabia da transação. No documento de delação premiada, cujo sigilo foi quebrado hoje pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o casal conta que a senadora  teria se queixado do valor “alto demais” e que “tinha pleno conhecimento” de que uma parte seria liquidada por meio de caixa 2.
Ainda em 2008, também foi Palocci, junto com o ex-ministro petista Paulo Bernardo, quem teria negociado caixa 2 para Santana fazer a campanha da senadora Gleisi Hoffmann à prefeitura de Curitiba.
Cerca de R$ 1,37 milhões foram declarados e R$ 4 milhões pagos por fora. Monica recebia em espécie em vários locais, e quando reclamava com a candidata sobre atrasos, ela respondia que “ia falar com o Paulo”, seu marido, Paulo Bernardo, à época ministro do Planejamento.
Compartilhe.

Sobre o autor

Deixe um comentário