MPF pede aumento de pena imposta a Eduardo Cunha

0

O Ministério Público Federal (MPF) recorreu, na sexta-feira (5/5), da sentença do juiz federal Sérgio Moro contra o ex-presidente da Câmara Federal e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB). Em março deste ano, o político foi condenado a 15 anos e quatro meses de prisão em um processo da Operação Lava Jato.

Nas razões de apelação, segundo informações do G1, os procuradores pedem que Cunha seja condenado por um dos crimes de lavagem de dinheiro pelo qual foi absolvido.

Cunha tinha se livrado desse crime porque Moro entendeu que não foi comprovada a origem criminosa de US$ 165 mil (R$ 526 mil), que estavam na conta do deputado cassado. O MPF contesta e afirma que o valor tramita na mesma conta que o restante do dinheiro e, portanto, também estaria contaminado.

Além disso, a promotoria requer a fixação de US$ 77,5 milhões (R$ 247,4 milhões) como reparação dos danos causados pelos crimes. O recurso deve ser encaminhado para o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

Condenação
Cunha foi condenado pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Na ação penal, o deputado cassado foi acusado de receber mais de 1,3 milhão de francos suíços em propina por um contrato de exploração da Petrobras em um campo de petróleo no Benin, na África. O contrato teria causado um prejuízo de US$ 77,5 milhões para a estatal, segundo o MPF.

Por: Metrópoles

Compartilhe.

Sobre o autor

Deixe um comentário