Cidade Meio Ambiente

No aniversário de Brasília, Parque Lago do Cortado será entregue à população

 

Espaço recebeu melhorias de infraestrutura. Comunidade poderá usufruir de atrativos como trilhas e quadra poliesportiva

Dentro das comemorações do 59º aniversário de Brasília, o secretário do Meio Ambiente do DF, Sarney Filho, e o presidente do Instituto Brasília Ambiental (Ibram), Edson Duarte, entregarão aos brasilienses, neste domingo (21), às 10h, o Parque Lago do Cortado, em Taguatinga. O espaço recebeu obras de infraestrutura e melhorias que garantirão mais segurança e conforto para os frequentadores.

O trabalho foi possível graças ao empenho da Sema, do Ibram e de parceiros do SOS DF. No local, a população de Brasília poderá usufruir de trilhas, parque infantil, vista panorâmica, coopervia, chuveiros, quadra poliesportiva, deck, banheiros e sede administrativa.

Situado na região central de Taguatinga, o Parque Lago do Cortado ocupa uma área de 56,35 hectares e possui trilha, parque infantil, vista panorâmica, coopervia, chuveiros, quadra poliesportiva, deck, banheiros e sede administrativa. É aberto ao público das 6h às 18h, todos os dias. A entrada é gratuita.

O Parque Lago do Cortado possui diversos atributos naturais como quedas d’águas e nascentes que o consolidam como importante local para a utilização turística e lúdica. Rica em fauna e flora, a região encanta pela beleza singular.

Criado em 2002, pela Lei Complementar nº 638, e regulamentado em 2005, pelo Decreto nº 26.436, o Parque tem como destinação o desenvolvimento de atividades recreativas, culturais, esportivas, educacionais e artísticas, de forma compatibilizada com o meio ambiente local.

A unidade existe desde 1989, não como parque, mas, oficialmente, como Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) dos córregos Taguatinga/Cortado (Decreto n.º 11.467/89). Foi criada com o objetivo prioritário de proteger as cabeceiras do córrego do Cortado, um dos afluentes principais do Ribeirão de Taguatinga, a flora e fauna de Cerrado remanescente (ainda composta de árvores de grande porte, vegetação nativa e mata ciliar) em meio à intensa ocupação urbana da cidade de Taguatinga, servindo, ao mesmo tempo, como “respiradouro” natural da cidade.

Em sua área, a Unidade de Conservação, administrada pelo IBRAM, abriga ainda o Hospital Veterinário Público (HVEP), também administrado pelo Ibram.

ASCOM SEMA e IBRAM