Holístico Medicina alternativa

O que é Cromoterapia?

 

Cromoterapia é uma terapia que tem por finalidade harmonizar o corpo físico e sutil através das cores, e está relacionada com as sete cores do espectro solar.

Podemos dizer que a Cromoterapia nasceu no antigo Egito; e atualmente ressurge como uma Medicina Energética. Heliópolis a cidade grega do Sol, era uma verdadeira cidade de cura pela Luz. Fundada por Heródoto, pai da Helioterapia, foi concebida com inúmeros templos de cura onde se praticava a terapia solar através dos seus componentes espectrais (cores). Embora se atribua ao Egito a descoberta da terapia cromo-espectral, foram os gregos através da helioterapia, que deram início às práticas da Cromoterapia. Os Egípcios valendo-se do fato de que a cor vermelha estimula, enquanto que a cor azul relaxa e revigora, desenvolveram a base da cromoterapia para tratar doenças físicas, mentais ou emocionais. Civilizações antigas, Egípcia, Grega, Indiana , Chinesa e outras fizeram o uso das cores para tratamento da saúde.

É importante salientar que a Cromoterapia é uma das terapias alternativas ou complementares que foram reconhecidas pela OMS – Organização Mundial da Saúde em 1976, de acordo com a Conferência Internacional de Atendimentos Primários em Saúde de 1962, em Alma-Ata. Essa relação foi ratificada pelo OMS em 1983, através do Diretor Geral da World Health Organization-OMS, Dr. Halfdan Mahler, e pelo Diretor do Programa de Medicinas Tradicionais da OMS, Dr. Robert Bannerman.

 

Os Chakras funcionam como transdutores de energia emocional e espiritual. Eles absorvem energia vital nutritiva e sutil da luz solar, qualquer coisa que cause um bloqueio ou perturbação no fluxo de energia sutil através de um ou mais Chakras podem levar ao surgimento de doenças no corpo.

Durante a aplicação da Cromoterapia, o terapeuta mentaliza e projeta as cores, sobre os órgãos do corpo físico e sobre os corpos sutis. A Cromoterapia é uma terapia que exige equilíbrio e concentração do terapeuta.

A COR E SUA APLICAÇÃO

Uma dor pode ser eliminada, basicamente, com a cor azul. Contudo, se aliarmos a cor azul a outros tipos de onda colorida, iremos não só aumentar a força de restauração, como também acelerar as respostas biológicas. Usando somente o azul, estaríamos eliminando apenas o efeito ou o sintoma, enquanto que o objetivo é eliminar, principalmente, a causa.

Exemplo: uma dor muscular na perna, exige toda a abrangência possível em seu tratamento, uma vez que pode não ser apenas uma dor muscular, mas reflexo de um outro problema a nível de nervos, veias e artérias, rede linfática e até ossos. Atendendo a todas as hipóteses, além da competente troca de energias (retirada e reposição no local afetado), trabalharíamos assim: VERDE/relaxante e anti-inflamatório, AZUL/analgésico e regenerador, AMARELO/fortalecedor da estrutura.

 

Racionando quanto ao ponto de partida para montarmos um tratamento: AZUL/ponto de partida para todo processo regenerativo, VERDE/em processos inflamatórios e infecciosos, AMARELO/nos casos de fortalecimento da matéria, ROSA/ativador da corrente sanguínea, LILÁS/cauterizador de infecções, LARANJA/energia densa na estrutura óssea e no traumatismo muscular, ÍNDIGO/coagulante na corrente sanguínea.

Quando se aplica a luz colorida da lâmpada, busca-se refazer, não só os processos fotoquímicos, mas sobretudo, as condições energéticas da área afetada, capazes de promover sua restauração celular.

Deise de Oliveira e Silva – Terapeuta Holística (CRT: 36283), facilitadora do curso de Cromoterapia Terapias Alternativas Complementares (TAC)

Print Friendly, PDF & Email

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário