Laudo da PF diz que 11 contratos da Odebrecht deram prejuízo de R$ 5,6 BI à Petrobras

0

Onze contratos da Construtora Norberto Odebrecht na Diretoria de Engenharia da Petrobrás ocasionaram, em valores atuais, um prejuízo direto de R$ 5.684.034.410,52 à estatal, aponta laudo da Polícia Federal anexado à Lava Jato.

Laudo da Polícia Federal anexado aos autos da Operação Lava Jato aponta que 11 contratos d Construtora Norberto Odebrecht na Diretoria de Engenharia da Petrobrás ocasionaram, em valores atuais, um prejuízo direto de R$ 5.684.034.410,52 à estatal.

“O raio-X da PF pegou licitações da área de Engenharia da companhia entre 2003 e 2014.
“Em valores atuais, o prejuízo direto à Petrobrás, somente nos contratos da Diretoria de Engenharia com a empresa Odebrecht, foi de R$ 5.684.034.410,52”, afirma a perícia da PF.

A vistoria buscava verificar ‘vestígios’ de cartelização em certames vencidos pelo ‘clube vip’ das empreiteiras. Os aditivos dos contratos analisados não foram examinados, segundo a PF.

“É possível concluir que as licitações que deram origem aos contratos 0800.0055148.09-2 (Consórcio RNEST – Unidades de Hidrotratamento), 0858.0069023.11.2 (Consórcio Pipe Rack do Comperj), 0800.0035013.07.2 (Consórcio Conpar), 0800.0053456.09.2 (Consórcio RNEST – U11 e U12), 0800.0037911.07.2 (Consórcio Gasvap), 0802.0031580.07.2 (Consórcio Odebei Plangás), 0800.0025267.06.2 (Consórcio Propeno), 0800.00589044.14-2, 0802.0039959.08.2 (Terminal de Cabiúnas), 0802.0015016.05.2 (Terminal de Caiúnas) e BDC .8112001039 (Estação de Fazenda Alegre e do Terminal Norte Capixaba On Shore) foram fraudadas mediante a atuação direta do cartel composto pela organização denominada ‘Clube dos 16’”, destaca o laudo.

O documento é datado de 30 de setembro de 2016 e foi subscrito pelos peritos criminais federais João de Castro Baptista Vallim, Regis Signor e Alexandre Bacellar Raupp, que analisaram os contratos com valores superiores a R$ 100 milhões.”

Por: Brasil 247

Compartilhe.

Sobre o autor

Deixe um comentário