Inadimplente com órgãos internacionais, DF será premiado no exterior

0

Às vésperas de receber o Prêmio de Capital Ibero-Americana da Paz, em Madri, Brasília está inadimplente com organismos internacionais aos quais é filiado. A cidade deixou de pagar participações em fóruns e rodadas de negócios, onde representantes das unidades da Federação e dos municípios têm a oportunidade de interagir com especialistas e investidores de todo o mundo. Essas ocasiões costumam viabilizar a captação de recursos para o desenvolvimento de projetos.

Enquanto o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) está na Espanha para a premiação, nesta terça-feira (18/4) a Câmara Legislativa deve votar o Projeto de Lei nº 1.364/2016, que regulamenta a utilização de recursos para que Brasília possa se filiar a redes e organizações internacionais e sediar eventos organizados por essas entidades do exterior.

“O governador viajou a Madri com Brasília inadimplente. Por isso, fizemos o acordo de votar o projeto para que, em edições futuras de eventos internacionais, possamos estar em dia com os organismos internacionais”, afirmou o líder de governo na Câmara, distrital Rodrigo Delmasso (Podemos)

Segundo a assessoria do GDF, a aprovação do projeto servirá tanto para que Brasília possa se candidatar a trazer eventos de fora quanto para pagar débitos pendentes. Entretanto, o governo local não informou quanto o DF deve para esses órgãos internacionais nem de quais eventos a capital brasileira deixou de participar por estar inadimplente.

Madri
Embora a população da capital do país esteja alarmada com a quantidade de crimes diários que ocorrem em todas as regiões do Distrito Federal, o GDF diz que Brasília receberá a premiação de Capital Ibero-Americana da Paz por adotar políticas de estimulo à cultura pacifista. Outro ponto que foi levado em consideração para a honraria foi o fato de a capital federal recepcionar diversas embaixadas sem que haja relatos de casos de xenofobia — aversão a nacionalidades diferentes.

O site oficial do governo afirma ainda que a viagem do governador foi paga pela organização do evento e que os custos pessoais dele e da primeira-dama, Márcia Rollemberg, serão bancados com recursos do casal. Eles viajaram na sexta-feira passada (14) e retornam ao Brasil até o fim desta semana.

Em maio, o governador Rodrigo Rollemberg propôs à prefeita de Madri, Manuela Carmena, que a capital espanhola também ganhasse o prêmio. Assim, as duas cidades receberão a honraria. A ideia é estabelecer um acordo de cooperação entre as capitais brasileira e espanhola, com projetos de igualdades de gênero, cultura da paz e mobilidade urbana.

A entrega do prêmio será em Madri, município-sede da União das Cidades e Capitais Ibero-Americanas, durante a realização do Fórum Mundial para a Cultura da Paz e da Não Violência de 2017.

A União das Cidades e Capitais Ibero-americanas é uma organização não governamental fundada em 1982 para garantir relações pacíficas e de desenvolvimento mútuo entre os países ibero-americanos. Desde 1989, é membro consultivo do Conselho Econômico e Social da Organização das Nações Unidas. Vinte e nove cidades, de 24 países, compõem os quadros – Brasília representa o Brasil junto a Rio de Janeiro e São Paulo.

Por: Metrópoles

Compartilhe.

Sobre o autor

Deixe um comentário