Greve dos caminhoneiros começa hoje e tende a erodir a blindagem midiática de Temer

0

O jornalista Altamiro Borges destaca em seu blog que greve nacional dos caminhoneiros tende a ser uma inflexão no marasmo golpista que conta com a cumplicidade da imprensa tradicional. Serão 600 mil profissionais paralisados e bastante indispostos com o preço dos combustíveis.

“Marcada para ter início às seis horas desta segunda-feira (21), a greve nacional dos caminhoneiros pode representar uma baita dor de cabeça para o já desgastado Michel Temer. Segundo José Fonseca Lopes, presidente da Associação Brasileira de Caminhoneiros (Abcam), a paralisação deve atingir vários Estados já no seu primeiro dia e pode ter longa duração – o que afetará o abastecimento no país e terá forte impacto na já combalida economia. A entidade, que reúne cerca de 600 mil dos um milhão de trabalhadores do setor, até tentou negociar com o covil golpista, mas não obteve retorno. Após ser usada como massa de manobra dos golpistas, a categoria se sente traída e sua revolta pode ser explosiva.

O líder da Abcam até tenta acalmar os ânimos, mas teme pela radicalidade da greve. “Pedimos que todos os caminhoneiros deste país façam a paralisação em suas casas, ou em postos de abastecimento, sempre de forma pacífica e sem prejudicar o direito de ir e vir de outros condutores. Não apoiamos atos de violência, agressões, barricadas nas rodovias ou a depredação do patrimônio público”, apelou em nota oficial. Mas o clima é tenso. Segundo o jornal Gazeta do Povo, “a Justiça Federal no Paraná concedeu, no sábado (19), uma liminar que proíbe bloqueios em rodovias no estado, sob pena de multa de R$ 100 mil por hora de interdição. A decisão é uma resposta a uma ação de interdito proibitório movida pela Advocacia Geral da União (AGU)”.

Por: Brasil 247

Compartilhe este artigo.

Sobre o autor

Deixe seu comentário