Geral

Transplante de fígado

Técnica oferecida à população pelo SUS-DF foi retomada nessa segunda-feira (30), em cirurgia realizada no Instituto de Cardiologia do Distrito Federal

Secretaria de Saúde

Após três anos, a Secretaria de Estado de Saúde, em parceria com o Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF), retomou a realização de transplante de fígado no DF na madrugada dessa segunda-feira (30). O procedimento durou cerca de cinco horas e foi bem sucedido. “Deu tudo certo. O transplante foi super tranquilo e rápido”, destacou a coordenadora da Central de Captação de Órgãos da Secretaria de Saúde, Daniela Salomão Pontes.

O beneficiado com o órgão é um homem de 62 anos, que reside em Brasília. Ele era um dos cinco membros da recém criada fila de pacientes que necessitam de um novo fígado no Distrito Federal. A doadora foi uma mulher de 32 anos, vítima de aneurisma cerebral. Além do fígado, foram transplantados o coração e os rins da mesma doadora para outros pacientes. Conforme informações da secretaria, W.E.S (o nome foi omitido para reservar sua privacidade) já saiu do centro cirúrgico consciente e respirando, sem ajuda de aparelhos. Ele deve permanecer pelos menos 48 horas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Instituo do Coração.

Referência – Em novembro passado, o DF foi credenciado para realizar transplantes de fígado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A iniciativa faz parte do esforço do Governo do Distrito Federal no sentido de tornar a capital do país uma referência nesse tipo de procedimento.  “Pretendemos incentivar e ampliar o número de transplantes. Nosso projeto tem o intuito de transformar o DF em referência nacional em medicina de alta complexidade”, destacou recentemente o governador Agnelo Queiroz.

A lista de espera de pacientes com indicação para transplante de fígado deve ser ampliada em breve. Segundo Daniela Salomão, cerca de 150 moradores de cidades do Distrito Federal encontram-se atualmente em filas de transplantes de outros estados. “Esses pacientes serão convidados a integrar a listagem do DF”, informou a coordenadora.

O procedimento ocorre da seguinte forma: quando o médico identifica a necessidade da cirurgia faz contato com a Central de Captação de Órgãos. O paciente é então encaminhado para consulta de transplante e passa a aguardar a doação do órgão.

A Central de Captação de Órgãos da Secretaria de Saúde funciona durante 24 horas e atende pelo telefone 3315.1755.