Geral

Governo sofre derrota na Câmara e votação da Previdência é adiada

Com forte estratégia da oposição na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Câmara dos Deputados, que conseguiu adiar para o dia 23 a discussão da proposta da reforma da Previdência, o governo Jair Bolsonaro saiu duramente derrotado nesta quarta-feira 17. O governo dava como certa a aprovação da reforma hoje.

O relator, Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), pediu o adiamento da votação. Na semana passada, ele havia apresentado um parecer recomendando a aprovação total do projeto do governo Bolsonaro. No entanto, diversos parlamentares da Comissão pedem mudanças na proposta já na primeira etapa.

“Aliados do governo disseram que vão começar a sessão da CCJ hoje já votando a reforma da previdência e que “não saem enquanto não for aprovada”. Com o povo contra, a oposição forte e o governo desarticulado, veremos quem resiste mais tempo. Pra cima. Nem um direito a menos”, postou a deputada Talíria Petrone (PSOL-RJ).

“O Relator sumiu. As alterações em curso precisam ser analisadas. Em nome dos direitos do povo brasileiro, essa sessão da CCJ não pode continuar. A oposição é firme e vence. O governo Bolsonaro é da maldade e da incompetência. Olha nossa linha de frente na luta!”, escreveu Maria do Rosário (PT-RS).

Fonte: Brasil 247

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário