Geral

Em jogo de cena, Celina deixa base do governo prometendo um breve retorno

image2

 

 

O que parecia ser um gesto de bravura da deputada Celina Leão, um sinal de discordância com a inercia de Rodrigo Rollemberg em resolver os problemas da cidade, transformou-se em mero discurso  de defesa do atual governo e de acusação do anterior.

No discurso proferido na tarde de hoje, a deputada elencou uma série de motivos para justificar sua saída da base, dentre eles a ocupação de cargos por petistas indicados por Swedenberger Barbosa quando era o titular da Casa Civil na gestão Agnelo,  pasta hoje ocupada por Hélio Doyle.

De acordo com a deputada, o PT estaria fazendo oposição ao governo Rollemberg sem deixar os cargos que tem no executivo. “O que me deixa brava é você ver essas pessoas descredenciarem o governador e estarem lá na Casa Civil. Tinham que ter vergonha na cara, pedir exoneração. Se falar que é mentira, eu tenho nomes, eu trouxe as listas”.

O deputado Wasny de Roure pediu a palavra e saiu em defesa do partido: “O PT nesta casa tem dado uma contribuição invejável ao governo. A maioria dos projetos do Buriti aprovados nesta Casa são substitutivos nossos. Gostaria que Vossa Excelência fosse clara quando acusa a presença do PT neste governo.”

Em resposta ao colega, a presidente citou  três servidores  e disse ter uma lista com 56 nomes.

O deputado Joe Valle, por sua vez,  disse ter sido pego de surpresa  com a decisão de Celina a afirmou que continuará na base do governo de Rodrigo Rollemberg. Disse ainda que o partido não foi consultado e completou: “Se houvesse uma reunião, acho que eu, e o deputado Reginaldo Veras  teríamos pacificado, apaziguado. Acredito que seja uma coisa breve, vai num dia e volta no outro. Mas vamos reunir a Executiva do partido e tomar uma decisão com base no partido.”

 

O retorno

Já no início da noite de hoje  (02/06), Celina Leão concedeu entrevista para a televisão na qual afirmou que se o governo melhorar sua gestão, ela volta sem qualquer problema para compor a base.

Num discurso em que fez críticas pontuais, elogios significativos, defesa intransigente do governo atual, e críticas profundas aos remanescentes da gestão anterior que  permanecem  no Buriti, Celina deixa claro que, mais que escorraçar os petistas do atual governo, deseja mesmo são  os cargos que eles ocupam.

 

 

Print Friendly, PDF & Email

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário