Geral

Classificação de risco

 Algumas medidas apontadas pelo SOS Emergênciasjá foram implantadas no HBDF. Desde o início deste mês, está em funcionamento na emergência o sistema 24 horas de acolhimento e classificação de risco, que prioriza o atendimento para os casos mais graves. Ao fazer o registro na emergência, o paciente passa por uma avaliação prévia, feita por um enfermeiro, que classifica o paciente de acordo com a sua necessidade de atendimento.

Essa classificação é dividida em quatro categorias: azul (casos que não necessitam de atendimento na emergência e podem ser encaminhados aos postos de saúde), verde (casos mais simples, que podem, inclusive, ser encaminhados para outros serviços de emergência), amarelo (intermediários) e vermelho (graves, que necessitam ser vistos por um médico imediatamente). Até janeiro, o sistema funcionava apenas das 7h às 23h.

“Estamos aprimorando a classificação de risco para garantir um atendimento emergencial a quem realmente precisa. Cerca de 80% das pessoas que procuram a emergência do hospital na verdade não necessitam de um pronto atendimento. O novo sistema permitirá que encaminhemos os pacientes para o local adequado, dando melhores condições de atendimento à população”, observou o diretor-geral do Hospital de Base, Julival Ribeiro.

O SOS Emergências integra a Rede Saúde Toda Hora e vai alcançar, até 2014, os 40 maiores prontos-socorros brasileiros, abrangendo todos os 26 estados e o DF. O objetivo é buscar solução para as principais necessidades desses hospitais, qualificar a gestão, ampliar o acesso aos usuários em situações de urgência e garantir atendimento ágil, humanizado e com acolhimento.
Print Friendly, PDF & Email

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário