Geral

Agressões e fake news de Bolsonaro serão pagas com dinheiro público

Uma das principais armas do presidente Jair Bolsonaro (PSL) durante as eleições, suas contas nas redes sociais passarão a ser administradas pela secretaria de Comunicação da presidência. Através de decreto, Bolsonaro transferiu a gestão de sua atividade em canais como Twitter e Facebook, onde costuma atacar a imprensa e adversários políticos. Os ataques agora, serão financiados com recursos públicos.

Apesar de Michel Temer e Dilma Rousseff também terem repassado as suas atividades nas mídias digitais para funcionários da presidência, nenhum dos presidentes anteriores fazia uso das redes como Bolsonaro. Lá, ele compartilha notícias fake, interage com perfis falsos de jornalistas e veículos, enquanto bloqueia os perfis oficiais.

Fonte: Brasil 247