Geral

AeroLula agora é aerobozo

Depois de criticarem ferozmente o avião oficial da presidência, apelidado à época de ‘aerolula’, bolsonaristas e agregados viajaram confortáveis no avião que ganha agora o apelido de ‘aerobozo’. No período do governo Lula, a oposição dizia que o governo petista havia sido irresponsável ao gastar uma fortuna para a compra e a manutenção de um avião luxuoso de última geração, em vez de usar o dinheiro para obras sociais e construção de estradas, por exemplo.

A reportagem da Folha lembra que “um dos críticos foi o atual ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, então deputado federal pelo PFL, hoje DEM.”

Segundo a matéria, “Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, que foi a Davos no mesmo avião, fizeram campanha eleitoral com discurso de um corte severo nos gastos públicos. Além deles, embarcaram na noite do domingo (20) quatro ministros: Sergio Moro (Justiça), Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral) e Augusto Heleno (GSI).”

O jornal ainda destaca que “o valor total da viagem à Suíça, incluindo o combustível do “AeroLula” e as diárias da tripulação da FAB, não foi divulgado pela Presidência. Procurada pela Folha, a Presidência informou que não divulgará “por questão de segurança, nos termos” de um decreto de 2012, do governo Dilma Rousseff (PT).”

Fonte: Brasil 247

Faça um comentário

Clique aqui para fazer um comentário