Cidade GDF

Avenida W3 Sul começa a ser revitalizada

Obras serão feitas, inicialmente, pelas quadras 511/512. O investimento será de R$ 1,8 milhão e as obras devem ser concluídas em 180 dias

GIZELLA RODRIGUES, DA AGÊNCIA BRASÍLIA*

 

A avenida comercial mais antiga de Brasília será revitalizada. O vice-governador Paco Britto autorizou, na manhã desta quarta-feira (10), data que marca 100 dias de governo, a ordem de serviço que autoriza o início das obras de revitalização do espaço público da entrequadra da 511/512 sul. O trabalho nas quadras será uma espécie de projeto piloto que será replicado em toda a Avenida W3 Sul.

O projeto consiste em remodelar as vias W2 e W3 Sul, com reorganização dos estacionamentos, arborização e paisagismo, revitalização dos becos entre os blocos, recuperação e troca de piso das calçadas existentes. As obras, que começaram imediatamente, incluem a troca da iluminação, a pintura de sinalização horizontal e devem ser concluídas em seis meses.

O Governo do Distrito Federal (GDF) vai arcar com a melhoria dos espaços públicos. Em contrapartida, os lojistas vão reformar e padronizar as fachadas das lojas. O projeto de revitalização é uma parceria entre o Governo do Distrito Federal, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

A empresa vencedora da concorrência pública foi a Vital Engenharia, que apresentou a proposta mais econômica, de R$ 1,78 milhão. As obras já começaram na tarde de hoje.  “A revitalização da W3 Sul é uma demanda antiga dos lojistas. Nossa meta é replicar o projeto por toda a extensão da via e, assim, retomar o comércio e o fluxo de pessoas na região”, afirma o secretário de obras do Distrito Federal, Izidio Santos.

GDF vai arcar com a melhoria dos espaços públicos. Em contrapartida, os lojistas vão reformar e padronizar as fachadas das lojas

Dono da loja Pioneira da Borracha, Hely Walter Couto, 93 anos, se recorda bem do tempo em que a avenida era o ponto de encontro da sociedade brasiliense. “Todo mundo se encontrava aqui, onde tinha as melhores lojas. Hoje está tudo abandonado, as lojas fechadas, uma tristeza”, diz. Mineiro, ele chegou em Brasília em setembro de 1958 e abriu uma loja no Núcleo Bandeirante. Em 1960 se mudou para a W3 Sul e foi uma das primeiras lojas da quadra.

Quase 59 anos depois, a Pioneira da Borracha resiste na 511 Sul ao lado do restaurante Roma. São duas lojas na quadra e uma na W3 Norte. Mas o grupo já teve oito lojas na W3. Há pelo menos 25 anos, Hely trava uma briga pela recuperação da avenida, com várias promessas feitas nas gestões passadas e não-cumpridas. “Agora temos pelo menos uma esperança com essa gestão do governador Ibaneis. Os lojistas estão muito esperançosos, tomara que o trabalho realmente seja feito nas outras quadras”, afirma.Francisco Maia, presidente da Fecomércio-DF, destaca que essa é uma ação essencial para a W3. “É importante por ser uma localidade que abriga um número elevado de comércios. Com um projeto desses podemos dar mais visibilidade e acessibilidade a quem trabalha ali, facilitando a abertura de novas lojas e geração de emprego e renda”, disse Francisco Maia.

O presidente da CDL, José Carlos, ressalta que a principal intenção do projeto é fazer com que uma área tão importante volte a ter movimento. “A W3 está esquecida há um bom tempo e tem uma carência grande da atuação governamental. O foco inicial será nessas quadras, por elas terem uma maior concentração de lojas voltadas para o varejo”.

Iluminação

Demanda antiga da população, a iluminação da via W3 será totalmente revitalizada. Serão realizados serviços de instalação e substituição de 932 luminárias de LED, 578 postes de luz, 33 mil metros lineares cabos, além da instalação de disjuntores, pintura de postes e construção de redes de duto tanto na W3 Sul como Norte. O investimento total para revitalização da iluminação da via será de R$5,8 milhões.

O trabalho será realizado em duas etapas com início previsto pela W3 Sul. Os serviços foram autorizados pela Secretaria de Obras e Infraestrutura e serão executados pela Companhia Energética de Brasília (CEB). “Além da modernização e manutenção, o intuito é aumentar a segurança para pedestres e aumentar a visibilidade dos motoristas”, explicou o secretário de obras do Governo do Distrito Federal.

Em locais com maior fluxo de carros, que são as primeiras e as últimas quadras da Asa Sul, a obra vai acontecer preferencialmente aos finais de semana, para evitar transtornos no trânsito.

O GDF também autorizou o início das obras na Feira da Torre de TV. Serão investidos R$ 300 mil para a troca de 131 luminárias. Também serão investidos R$ 500 mil para a instalação de 112 novas luminárias na Praça da Cidadania.

R$5,8 milhõesé o investimento total para revitalização da iluminação da W3

Modernização

O GDF desenvolve projetos de modernização dos novos pontos de iluminação com base nos chamados e informações fornecidas pela Secretaria de Segurança Pública em parceria com os Conselhos Comunitários de Segurança, assim como na demanda de novos setores e solicitações realizadas pelo serviço de Ouvidoria, Secretaria de Cidades e Administrações Regionais.

Com a troca de lâmpadas antigas por luminária de LED, o GDF otimiza o uso de recursos públicos, pois reduz os custos com a operação e a manutenção de luminárias, além de possibilitar uma economia com o consumo de energia.

*Com informações da Secretaria de Obras e da CEB