Gasolina chega a R$ 4,61; confira tabela com preços nos postos do DF

0

Depois de vários dias com gasolina a R$ 4,16 em vários estabelecimentos do Plano Piloto, o brasiliense amanheceu ontem, pagando R$ 4,46 na maioria dos postos. Em 8 de maio, pesquisa do Correio em 33 estabelecimentos apontava preços mínimos de R$ 4,05, na EPTG, e máximo de R$ 4,45, na Asa Sul. Ontem esses valores alcançaram R$ 4,09 e R$ 4,61 nos mesmos lugares.

Para abastecer pelo menor preço, o agente dos Correios Bruno Carneiro, 31 anos, sai de São Sebastião, onde mora, para encher o tanque na EPTG. “Em São Sebastião, está custando R$ 4,60. Isso afasta o consumidor, né? Acabo aproveitando o percurso para o trabalho para abastecer nos postos de lá, mas por volta das 17h começa a formar muita fila”, reclamou.

Para quem não costuma passar pela EPTG, é possível encontrar gasolina a R$ 4,18 no Setor de Indústrias Gráficas (SIG). A pedagoga Lílian Villas Boas, 40, não deixa de pesquisar preços e conta com a ajuda de amigos que avisam quando encontram um valor mais em conta. Ela passou pela EPTG, viu a promoção e correu para abastecer. “Esse aumento é absurdo, cada semana é um valor. Daqui a pouco, a gente não vai conseguir mais sair de casa por conta do preço. Já chegamos a cogitar voltar a andar em transporte público, mas com esse preço é capaz até da passagem aumentar também”, criticou.

Outro que sofre com a alta dos preços é o aposentado José Ximenes, 63, que aposta que a elevação não será interrompida tão cedo. “A tendência é aumentar, o petróleo tá subindo lá fora, aqui dentro também vai subir”, explicou.

Mesmo com a alta da gasolina, o preço do etanol se mantém inviável na maioria dos postos para os consumidores do Distrito Federal, já que o preço mais baixo encontrado é de R$ 3,14. Nos postos, onde a gasolina é mais barata, a diferença para o álcool diminui. Nos estabelecimentos da EPTG, o litro custa entre R$ 3,35 a R$ 3,70.

Por: CB

Compartilhe este artigo.

Sobre o autor

Deixe seu comentário