Estudante de direito defende monografia na UnB “montado” de drag queen

0

Rafael da Escóssia, aluno da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília (UnB), realizou uma ação peculiar durante a defesa de seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) – etapa obrigatória para obtenção do diploma de graduação. O estudante apresentou a monografia totalmente vestido de mulher, em uma performance de drag queen.

Se ainda resta a pergunta “por que defender a monografia de drag?”, o melhor seria responder “por que não defender a monografia de drag?”

A iniciativa faz parte de uma manifestação artística que busca discutir a “neutralidade” e o excesso de formalidade no ambiente acadêmico. “Se defender a monografia de drag é um ato político, ocorre porque existe um padrão de expectativas para esse espaço, colocado como ‘certo’”, explica o artista.Os avaliadores foram avisados, anteriormente, da performance de Rafael. “Fiz isso para me sentir mais à vontade. O ambiente do direito é muito conservador e eu tive receio de não ser aprovado”. O aluno, no entanto, conseguiu cumprir a disciplina e conquistar o diploma.

Por: Metrópoles

Compartilhe este artigo.

Sobre o autor

Deixe seu comentário