Dilma: eleição sem Lula é mais um golpe

0

A presidente deposta pelo golpe, Dilma Rousseff, se manifestou a respeito da data do julgamento contra o ex-presidente Lula, marcada para 24 de janeiro pelo TRF4. Ela destaca também a celeridade do tribunal no caso de Lula, em comparação com outros julgamentos, e destaca que “interditar Lula é casuísmo”.

Confira a íntegra da nota:

DILMA: ELEIÇÃO SEM LULA É MAIS UM GOLPE

O mesmo tribunal que acaba de marcar a data do julgamento do recurso de Lula em tempo recorde, mantém na gaveta há 12 anos o julgamento do recurso do senador tucano Eduardo Azeredo, condenado em primeira instância.

O mesmo tribunal que está examinando o recurso de Lula na metade do tempo dos julgamentos mais rápidos que já realizou, marcou uma sentença para o dia 24 de janeiro, na primeira sessão após o recesso de fim de ano.

Os tribunais devem ser movidos pelo dever de fazer justiça, segundo as leis, o devido processo legal, e prazos que assegurem amplo direito de defesa.

Os democratas deste país, aqueles que prezam a normalidade democrática e o pleno funcionamento das instituições, devem defender o direito de Lula de concorrer à presidência.

Interditar Lula é casuísmo. Eleição sem Lula é eleição sem legitimidade. Eleição sem que Lula tenha direito de concorrer é mais um golpe contra a democracia.

Por: Brasil 247

Compartilhe este artigo.

Sobre o autor

Deixe seu comentário