4 formas inteligentes de proteger o seu PC e os seus dados na internet

0

Proteção de dados é o assunto para este ano. Em 2017, tivemos um dos maiores ataques de ransomware já registrados: o WannaCry, que infectou mais de 300 mil computadores em 150 países. A tendência é que as coisas piorem e o cenário fique mais nebuloso: com a Internet das Coisas se implementando em massa, nossa vida ficará cada vez mais conectada. Sendo assim, é preciso tomar alguns cuidados que vão além dos simples softwares de antivírus: é preciso de uma ferramenta robusta e de que você saiba por onde anda — ou navega, se preferir.

Quando falamos sobre máquinas infectadas, é bom ter em mente que boa parte dessas infecções foi, infelizmente, culpa do usuário — principalmente quando estamos comentando sobre golpes que roubam senhas e outras credenciais. No Brasil, por exemplo, um dos ataques que mais tem sucesso é o phishing.

Caso você não saiba, phishing também é um dos métodos de ataque mais antigos, já que “metade do trabalho” é enganar o usuário de computador. Como uma “pescaria”, o cibercriminoso envia um texto indicando que você ganhou algum prêmio ou dinheiro (ou está devendo algum valor) e, normalmente, um link acompanhante para você resolver a situação. A armadilha acontece quando você entra nesse link e insere os seus dados sensíveis — normalmente, há um site falso de banco/ecommerce para ludibriar a vítima —, como nome completo, telefone, CPF e números de contas bancárias.

Por isso, é preciso ficar atento nos links que você clica e nos sites que você insere suas credenciais. É interessante sempre buscar os canais oficiais de marcas e instituições, não utilizando links diretos recebidos — principalmente por pessoas que você não conhece.

Atualmente, já existem ferramentas antivírus que protegem o usuário de phishing e outras formas de malware, como ransomware, spyware e diferentes ameaças. Porém, são características únicas, complementadas, que tornam um software robusto. Você vai conhecer algumas delas aqui embaixo.

Um perto de um tecladoSegurança

Navegação segura

Isso que citamos acima pode ser enquadrado como uma navegação segura realizada pelo usuário. Porém, existem softwares antivírus que avisam ao usuário os sites potencialmente perigosos — por exemplo, aqueles com histórico de malware e aqueles que esquecem de colocar o protocolo de segurança HTTPS.

Dessa maneira, você navega seguro com três proteções: a própria, a embutida no navegador e a desenvolvida por um software antivírus de proteção total.

CriptografiaCriptografia

Bloqueio de arquivos

Ok, você baixou alguns arquivos e tem uma boa quantidade de fotos e vídeos no seu PC. Se alguém invadir, eles estão seguros? Provavelmente, não. Por isso, aqui, a encriptação é a chave. Busque por softwares que consigam encriptar os seus arquivos na máquina e ofereçam senhas para a desencriptação. Dessa maneira, você consegue não só proteger os seus arquivos de invasores, mas também escondê-los.

SenhaSenhas

Gerenciador de senhas

Lembrar todas as senhas não é fácil, nós sabemos disso. Quantas senhas você costuma utilizar? Veja bem: se você acessa o Facebook, Gmail, Hotmail, LinkedIn, Twitter, Internet Banking, eCommerces etc; são muitas senhas para lembrar — e, por favor, não use a mesma para todos. Para isso, nada melhor que uma ferramenta segura que armazene, proteja e gerencie essas senhas.

Hoje, você encontra fácil softwares antivírus que realizam esse gerenciamento. Por exemplo, algumas ferramentas até oferecem senhas com autentificação em dois passos, exigindo a utilização de um smartphone para desbloqueio.

Um grupo de pessoas laptopFamília segura

Por: TecMundo

Compartilhe.

Sobre o autor

Deixe um comentário